Tarde demais

A declaração de políticos do PT que chama diretamente toda a classe empresarial brasileira de bandidagem por discordar da CPMF, não é fruto de simples palavras mal pensadas, inconseqüência ou tampouco opiniões pessoais. É afirmação imperiosa da ideologia única que domina nosso País, cujo maior objetivo é transformar os empresários em criminosos abrindo caminho para o seu tão sonhado fim da propriedade privada que já dá alardes por toda a América Latina, objetivo este usa a velha arma de fazer-se de morto para assaltar o coveiro.

Por que seria diferente no Brasil? Sob a falsa égide da legalidade, vão exaurindo aos poucos o Estado de Direito que já anda mal das pernas. Tarde para lamentar a perda de um país que um dia foi democrático. O mínimo que se poderia esperar dos empresários e industriais brasileiros neste momento seria uma resposta a altura. Mas isso não vai acontecer justamente pela apatia e desconhecimento dessa classe sobre o que os vai extinguir. O mesmo ocorreu na Venezuela, mas a mídia tupiniquim chama de “revolução bolivariana”. Que nome tem no Brasil?  

Quando estes setores tiverem percebido o que os tirou de ação será tarde demais, se já não é. A afirmação do deputado dá de graça toda a estratégia concebida por eles desde que estavam na Ilha Grande na década de 60 ajudando a criar o Comando Vermelho: tornar todos os brasileiros fora-da-lei através de medidas seriais e imperceptíveis para enfim poder perseguir quem quiserem, tirar do poder seus inimigos e tomar as rédeas do Estado. Mas estas simples especulações também estão previstas por eles, sendo tachadas de nazistas ou “direitistas” quaisquer que sejam as pretensões de diagnosticar o regime que pouco a pouco está se formando. Os brasileiros serão omissos á uma ditadura, pois esqueceram das palavras sábias de Thomas Jefferson: “O preço da liberdade é a eterna vigilância”. Entretanto, os ditadores jamais a esquecem, pois sabem coibi-las no momento oportuno.

Escritor, Jornalista e pesquisador de mídia, mestre em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Autor do livro “A Transformação Social: como a mídia de massa se tornou uma máquina de propaganda (Estudos Nacionais, 2016)” e colunista no site Estudos Nacionais e um dos fundadores da RádioVox. Colaborador do site Mídia Sem Máscara e aluno do filósofo Olavo de Carvalho desde 2009.
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta