Dar mais atenção aos inimigos pode derrubar o governo, alerta filósofo

Com uma série de postagens em seu perfil pessoal, o filósofo Olavo de Carvalho alertou para um possível suicídio político do governo Bolsonaro se este continuar dando atenção excessiva aos jornais que assumiram a tarefa de destruí-lo, preterindo o povo que o elegeu. Olavo acusou ainda o general Mourão de ser um agente da esquerda infiltrado no governo.

Leia abaixo a série de postagens reunidas de Olavo de Carvalho sobre o governo:

Se o presidente continuar aceitando atitudes traidoras e acintosas do seu vice, seu governo não vai durar muito.

O Bolsonaro está dando mais atenção gentil aos seus inimigos do que ao povo que o elegeu. Isso é suicídio
Ou ele vira as costas aos fofoqueiros e fala ao povo uma vez por semana, ou pode se considerar derrotado desde já.

A classe jornalística não exerce a menor influência sobre o povo, mas manda na elite inteira. A vitória dela é a vitória da elite contra o povo. A classe jornalística ainda é o poder supremo que governa o Brasil. Mourões e similares não passam de servidores dela.

Se soubéssemos que em vez de um capitão comprometido com suas promessas de campanha estávamos elegendo generais que as desprezavam, teríamos, com certeza, nos recusado a votar nessa eleição de brincadeirinha.

Se a direita impor à esquerda o mesmo silêncio que esta lhe impôs na mídia e na universidade durante meio século é “fanatismo”, segundo pretende o lindo general Mourão, só o que a direita pode fazer é submeter-se humildemente às condições da guerra assimétrica. Isso é precisamente o que a esquerda quer que ela faça. O general Mourão é obviamente um agente da esquerda infiltrado no governo.


 
 

1 thought on “Dar mais atenção aos inimigos pode derrubar o governo, alerta filósofo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *