Quem são os escritores que classificaram nazismo como esquerdista

Eric Voegelin (wikimedia)

A suposta polêmica envolvendo a classificação do nazismo e fascismo como ideologias de esquerda, na declaração do ministro Ernesto Araújo, causou um escândalo internacional na mídia de esquerda em geral. Até mesmo “especialistas” da TV estatal alemã reagiram em protesto.

Mas tanto especialistas da TV alemã como os contratados pela grande mídia brasileira não representam muita coisa perto dos grandes nomes que já se debruçaram sobre o nazismo. Acadêmicos e jornalistas de esquerda reagem diante da dificuldade de classificar seus inimigos da pior forma, o que os deixa confusos e perplexos.

Já filósofos e sociólogos de obras atemporais e renome mundial, como Eric Voegelin, Fredrich Hayek, T. S. Eliot, Thomas Sowell, entre outros, são bem menos suspeitos.

Saiba o que disseram os principais pensadores que pesquisaram a fundo o nazismo

Eric Voegelin

Eric Voegelin: “no curioso apoio que foi dado pela grande burguesia aos movimentos fascistas e nacional-socialista – conexões que frequentemente levou a suposição precipitada de que esses movimentos eram ‘capitalistas’ ou ‘reacionários’.” (Fonte: Hitler e os Alemães)

T.S. Eliot: “O fascismo e o comunismo são meras variações da mesma doutrina: e igualmente simples variantes do atual estado de coisas.” (Fonte: T.S. Eliot, A Imaginação Moral do Século XX)

F.A. Hayek: “fascismo e comunismo são meras variantes do mesmo totalitarismo que o controle centralizado da atividade econômica tende a produzir.” (Fonte: O Caminho da Servidão)

T. S. Eliot

F.A. Hayek: “Poucos estão prontos a admitir que a ascensão do nazismo e do fascismo não foi uma reação contra tendências socialistas do período precedente, mas resultado necessário dessas mesmas tendências. (Fonte: O Caminho da Servidão)

Ivor Thomas (ex membro do partido trabalhista britânico): “sob o ponto de vista das liberdades humanas fundamentais, há pouca escolha entre comunismo, socialismo e nacional-socialismo. Todos eles são exemplos do estado coletivista ou totalitário. Na sua essência, socialismo pleno não é apenas o mesmo que comunismo, mas dificilmente se diferencia do fascismo. (Fonte: Liberal Fascism)

Max Eastman (amigo de Lênin e entusiasta comunista): “ao invés de melhor, o stalinismo é pior que o fascismo, mais cruel, bárbaro, injusto, imoral, anti-democrático, e sem a atenuante de qualquer esperança ou escrúpulo, de sorte que seria correto defini-lo como super-fascista” (Fonte: Liberal Fascism)

F.A. Voigt: “o marxismo levou ao fascismo e ao nacional-socialismo, porque, em essência, marxismo é fascismo e nacional-socialismo.” (Fonte: Liberal Fascism)

Max Eastman

Peter Drucker (alemão): “O completo desmoronamento da crença na possibilidade de alcançar a liberdade e a igualdade por meio do marxismo obrigou a Rússia a trilhar o mesmo caminho que a Alemanha, rumo a uma sociedade totalitária e de valores puramente negativos, não econômica, sem liberdade nem igualdade. Isso não quer dizer que comunismo e fascismo sejam essencialmente a mesma coisa. O Fascismo é o estágio atingido depois que o comunismo se revela uma ilusão, conforme aconteceu tanto na Rússia stalinista como na Alemanha pré-hitlerista.” (Fonte: Liberal Fascism)

Eduard Heimann (um dos líderes do socialismo alemão, 1941): “O hitlerismo proclama-se tanto democracia autêntica quanto socialismo autêntico, e a terrível verdade é que, de certa forma, suas pretensões são verídicas – apenas num grau infinitesimal, sem dúvida, mas de qualquer modo suficiente para servir de base a essas fantásticas distorções. O

F.A. Voigt

hitlerismo chega mesmo a se definir o protetor do cristianismo, e o mais terrível é que esse grosseiro equivoco consegue ainda causar alguma impressão. Mas um fato se destaca com perfeita clareza em toda essa confusão: Hitler jamais pretendeu representar o verdadeiro liberalismo. O liberalismo tem a honra de ser a doutrina mais odiada por Hitler.” (Fonte: Liberal Fascism)

Hitler (discurso de fevereiro de 1941): “basicamente, nacional-socialismo e marxismo são a mesma coisa”

Thomas Sowell: “A noção de que comunistas e fascistas se configuram em polos ideológicos não é verdadeira nem em teoria e muito menos na prática. Comparando-se, de um lado, as semelhanças e as diferenças entre dois movimentos totalitários e, do outro, o conservadorismo, há muito mais semelhanças entre esses dois sistemas totalitários e suas respectivas agendas, incluindo a agenda ‘progressista’, do que com as agendas da grande maioria dos grupos conservadores. Por exemplo, entre os itens que compunham a agenda dos fascistas na Itália, assim como dos nazistas na Alemanha, temos (1) controle governamental sobre salários e horas de trabalho, (2) impostos mais altos sobre os ricos, (3) limites governamentais sobre os lucros, (4) controle governamental sobre os cuidados com a população de idosos, (5) esvaziamento do papel da religião e da família nas decisões pessoais e sociais e (6) estabelecimento de métodos de engenharia social para alterar a natureza das pessoas, geralmente desde a primeira infância.” (Fonte: Os Intelectuais e a Sociedade)

Goldberg: “A noção, bem plantada no evangelho marxista, de que o fascismo ou o nazismo eram os braços armados da reação capitalista caiu junto com o Muro de Berlim. (…) Os nazistas subiram ao poder explorando uma retórica anticapitalista na qual indiscutivelmente acreditavam. Além disso, o nazismo também enfatizava muitos dos temas ‘progressistas’ em outros lugares e épocas: a primazia da raça, a rejeição do racionalismo, uma ênfase no orgânico e holístico – que incluía ambientalismo, alimentos saudáveis e exercícios – e, mais que tudo, a necessidade de “transcender” noções de classe. Por esses motivos, Hitler merece ser firmemente posto na esquerda porque, antes de mais nada, e acima de tudo, ele era um revolucionário.” (Fonte: Liberal Fascism)

Goldberg: “A revolução Francesa foi a primeira revolução totalitária, a mãe do totalitarismo moderno e o modelo espiritual que inspirou três revoluções: a fascista italiana, a nazista alemã e a comunista russa.” (Fonte: Liberal Fascism).

Fonte: Relação publicada por André Porciúncula

 


 
 

48 thoughts on “Quem são os escritores que classificaram nazismo como esquerdista

    1. Engraçado… e vc comemorando 64?
      O que fizeram em 64?
      Assassinaram crianças, padres, bispos, entre outros pirigosos neeh!!!!
      Quem comemora 64 esta no mesno nível! Traste!

      1. Por isso que as drogas são proibidas, deixam as pessoas alucinadas falando coisas sem nexo, misturando realidade com fantasia.

      2. De onde será que vc tirou isto?Não sabe que padres se juntaram aos guerrilheiros e a criminosos comuns comuns?Alguma crianca foi assassinada por militares?Quem esquartejou um rapaz foi José Genoíno e seu grupo para impor terror a um povoado. Quem faz criança de escudo humano é o tráfico .

  1. Minha humilde contribuição sobre o assunto:
    NAZISMO E FASCISMO, DIREITA OU ESQUERDA?

    Sabemos que Nazismo vem da palavra alemã “nationalsocializmus” que em tradução livre é “socialismo nacional”, enquanto Fascismo deriva do italiano “fascio” traduzido em português como “feixe”, indicando a reunião de várias idéias…
    Cada vez que escuto ou leio algo sobre os dois extremos de qualquer assunto, mais me convenço que as semelhanças são maiores do que as diferenças… Seja no futebol, na natureza, nos sentimentos humanos ou na política.
    Nada é mais semelhante com o comportamento da torcida radical de um clube de futebol do que o comportamento da torcida radical do seu principal rival. Se a observação for relativa à nossa velha Terra, nenhum lugar entre os círculos polares, trópicos ou equador é mais parecido com o Polo Norte do que o Polo Sul. Nenhum, com certeza… Se algum viajante desorientado for deixado em um dos polos, verá apenas o branco do gelo e longas noites sem sol ou longos dias com o sol sempre tangenciando o horizonte gelado. Para saber em qual Polo está, poderia escavar para saber se embaixo do gelo tem terra (S) ou apenas mais gelo(N). Mas impossível saber quanto seria necessário escavar. Com um pouco de sorte, poderia encontrar pinguins ou um cientista de alguma Base de Pesquisa (S), visualizar esquimós ou ainda ter o azar de encontrar um urso polar faminto(N). Também aí, sorte e azar são extremos similares, assim como ódio e amor tem pontos confusos em comum. O choro da alegria e o riso compulsório em momentos tensos, também são extremos inexplicavelmente contraditórios…
    No campo da filosofia e da política, explicar extrema direita e extrema esquerda pode não ser tarefa fácil, mesmo para estudiosos competentes e imparciais. Até porque muitas vezes esquerda ou direita depende do lado que o observador está em relação ao objeto observado (voltado de frente para o Norte, o Leste está à direita, mas ao voltar-se para o Sul o Leste fica à esquerda. E o Leste não mudou de lugar, apenas o observador). Por isso tantas divergências e tantas críticas, de ambos os lados…
    Pode se afirmar que Saddan, Pinochet e Franco foram típicos ditadores de direita, assim como Stalin e Fidel foram exemplos nítidos de esquerda. Já Mao Tsetung, reconhecido como de esquerda, era um ferrenho opositor do marxismo leninista e Idi Amin Dada, reconhecido como de direita, era anti-imperialista fervoroso. Também Hugo Chaves, conquistou o poder apoiando teses conceituadas como direita, sendo apoiado pelo maior país capitalista do mundo (USA), mas rapidamente se aproximou da Rússia e de Cuba, sendo que hoje a Venezuela é reconhecida como exemplo de ditadura de esquerda em ruínas. Contradições no mínimo estranhas…
    Em relação ao Fascismo e Nazismo, é fato histórico que estes regimes totalitários nasceram inspirados em filósofos de esquerda e entraram na política apoiados pelo partido dos proletários, tinham um “estado grande” (esquerda), mas ao praticarem o darwinismo social absorveram o pior elemento que a direita poderia acrescentar. Parece até que cientistas, esquimós, ursos polares e pinguins convivem em perigosa desarmonia no mesmo polo imaginário… Por isso acho temerário tentar enquadrar a política dentro de uma matriz binária… Seu desenho esquemático planificado seria pelo menos um triângulo com um vértice representando Stalin/Fidel, outro representando Saddan/Pinochet/Franco e um terceiro com Mussolini/Hitler. Outros ditadores seriam pontos assinalados mais perto ou longe de um desses vértices, de acordo com suas principais características. Mas este seria um triângulo equiliátero, isóceles ou escaleno? Não me atrevo a responder, nem especular sobre a grandeza das linhas separatórias dos vértices (ou seriam linhas de união?). Mas no mundo real os sofrimentos causados por todas as ditaduras não cabem em nenhum desenho de forma alguma…
    O fato é que todas as ditaduras, de qualquer viés político, foram e são terríveis para a humanidade. O preço pago pelo povo é muito alto. Por mais coerente e justificável que seja o objetivo inicial, logo a seguir o Poder assume o comando, a Corrupção compra apoios e aqueles que não são cooptados pelo sistema são afastados e destruídos e, na maioria das vezes, vítimas de genocídio. Isto faz parte da História da Política.
    Já em referência à História da Filosofia, fonte de inspiração e sustentação política, talvez seja de bom tom apenas repetir as palavras de Sócrates: “só sei que nada sei…”

    Décio Priebe

    YOUTUBE.COM
    Is Fascism Right Or Left?
    Every Republican president since the 1970s has been called a fascist. Ironic, no? After all, fascism has its roots in the left. Dinesh D’Souza, author of The…

    1. Excelente exposição e argumentação!! Parabéns!! Tudo ficou ainda mais claro para mim!! Muito obrigado, Décio Priebe!!

  2. NAZISMO E FASCISMO, DIREITA OU ESQUERDA?

    Sabemos que Nazismo vem da palavra alemã “nationalsocializmus” que em tradução livre é “socialismo nacional”, enquanto Fascismo deriva do italiano “fascio” traduzido em português como “feixe”, indicando a reunião de várias idéias…
    Cada vez que escuto ou leio algo sobre os dois extremos de qualquer assunto, mais me convenço que as semelhanças são maiores do que as diferenças… Seja no futebol, na natureza, nos sentimentos humanos ou na política.
    Nada é mais semelhante com o comportamento da torcida radical de um clube de futebol do que o comportamento da torcida radical do seu principal rival. Se a observação for relativa à nossa velha Terra, nenhum lugar entre os círculos polares, trópicos ou equador é mais parecido com o Polo Norte do que o Polo Sul. Nenhum, com certeza… Se algum viajante desorientado for deixado em um dos polos, verá apenas o branco do gelo e longas noites sem sol ou longos dias com o sol sempre tangenciando o horizonte gelado. Para saber em qual Polo está, poderia escavar para saber se embaixo do gelo tem terra (S) ou apenas mais gelo(N). Mas impossível saber quanto seria necessário escavar. Com um pouco de sorte, poderia encontrar pinguins ou um cientista de alguma Base de Pesquisa (S), visualizar esquimós ou ainda ter o azar de encontrar um urso polar faminto(N). Também aí, sorte e azar são extremos similares, assim como ódio e amor tem pontos confusos em comum. O choro da alegria e o riso compulsório em momentos tensos, também são extremos inexplicavelmente contraditórios…
    No campo da filosofia e da política, explicar extrema direita e extrema esquerda pode não ser tarefa fácil, mesmo para estudiosos competentes e imparciais. Até porque muitas vezes esquerda ou direita depende do lado que o observador está em relação ao objeto observado (voltado de frente para o Norte, o Leste está à direita, mas ao voltar-se para o Sul o Leste fica à esquerda. E o Leste não mudou de lugar, apenas o observador). Por isso tantas divergências e tantas críticas, de ambos os lados…
    Pode se afirmar que Saddan, Pinochet e Franco foram típicos ditadores de direita, assim como Stalin e Fidel foram exemplos nítidos de esquerda. Já Mao Tsetung, reconhecido como de esquerda, era um ferrenho opositor do marxismo leninista e Idi Amin Dada, reconhecido como de direita, era anti-imperialista fervoroso. Também Hugo Chaves, conquistou o poder apoiando teses conceituadas como direita, sendo apoiado pelo maior país capitalista do mundo (USA), mas rapidamente se aproximou da Rússia e de Cuba, sendo que hoje a Venezuela é reconhecida como exemplo de ditadura de esquerda em ruínas. Contradições no mínimo estranhas…
    Em relação ao Fascismo e Nazismo, é fato histórico que estes regimes totalitários nasceram inspirados em filósofos de esquerda e entraram na política apoiados pelo partido dos proletários, tinham um “estado grande” (esquerda), mas ao praticarem o darwinismo social absorveram o pior elemento que a direita poderia acrescentar. Parece até que cientistas, esquimós, ursos polares e pinguins convivem em perigosa desarmonia no mesmo polo imaginário… Por isso acho temerário tentar enquadrar a política dentro de uma matriz binária… Seu desenho esquemático planificado seria pelo menos um triângulo com um vértice representando Stalin/Fidel, outro representando Saddan/Pinochet/Franco e um terceiro com Mussolini/Hitler. Outros ditadores seriam pontos assinalados mais perto ou longe de um desses vértices, de acordo com suas principais características. Mas este seria um triângulo equiliátero, isóceles ou escaleno? Não me atrevo a responder, nem especular sobre a grandeza das linhas separatórias dos vértices (ou seriam linhas de união?). Mas no mundo real os sofrimentos causados por todas as ditaduras não cabem em nenhum desenho de forma alguma…
    O fato é que todas as ditaduras, de qualquer viés político, foram e são terríveis para a humanidade. O preço pago pelo povo é muito alto. Por mais coerente e justificável que seja o objetivo inicial, logo a seguir o Poder assume o comando, a Corrupção compra apoios e aqueles que não são cooptados pelo sistema são afastados e destruídos e, na maioria das vezes, vítimas de genocídio. Isto faz parte da História da Política.
    Já em referência à História da Filosofia, fonte de inspiração e sustentação política, talvez seja de bom tom apenas repetir as palavras de Sócrates: “só sei que nada sei…”

    Décio Priebe

  3. A única diferença entre o nacional-socialismo e o bolshevismo é que Hitler e a elite da SS implantaram leis raciais mais abertamente enquanto o bolshevismo fingia acreditar na igualdade

    Hoje em dia a agenda nazista do aborto, eutanásia e leis raciais são amplamente promovidas pela esquerda e não há como negar que essas idéias fazem parte do socialismo evolucionista europeu – o mesmo que formou o nazismo e o famoso marxismo-leninismo.

    1. Quantos desses ” inocentes morreram ” – ou foram torturados ?
      É bom divulgar ! Convence mais e com ares de verdade! Faça .

      1. De onde será que vc tirou isto?Não sabe que padres se juntaram aos guerrilheiros e a criminosos comuns comuns?Alguma crianca foi assassinada por militares?Quem esquartejou um rapaz foi José Genoíno e seu grupo para impor terror a um povoado. Quem faz criança de escudo humano é o tráfico .

  4. Tem fonte essas aspas aí do Hitler?O resto é só a mesma ladainha direitista distorcendo a realidade de seu fascismo.

    1. Ah tá.. kkk. Agora vc sabe mais do que Hayek, Thomas Sowell e Eric Voeglin. Deve acreditar nos “especialistas” da Bobo News… kkkk

      1. Quem é Voegelin, Hayek, Sowell, Voigt, Eliot na fila do pão? Inteligente é a Suzane que nunca procurou sequer ouvir (e muito menos interpretar) um dos vários discursos do Adolfo antes de mugir que o Nazismo é de direita, acompanhado do seu “faxistas, taxistas não passarão”! Kkkkkkkkkk

  5. Essa lista de comentarios tá confusa demais. A gente responde uma pessoa e fica na mesma linha de todos os comentários sem nem saber a quem se direciona.
    Mas pra ficar claro o meu se direciona ao Decio Priebe.

  6. Comunistas e judeus conviveram em campos de concentração nazista. Isso é um fato, não uma opinião. Mas todos são livres para acreditar em quem quiserem. Fazer o que?

    1. E?? Ninguém falou que os nazistas não eram contra os marxistas… mais um analfabeto funcional que não entende o que lê. Desde quando esquerda é só marxismo? Esquerda é toda forma de governo coletivista, socialista, centralizador e autoritário que busque pela centralização de poder uma sociedade ideal.

    2. Fazer o que né!? Se o próprio Hitler matou muitos integrantes do partido que concordavam com o ponto de vista deles, imaginam então se não matariam prisioneiros Russos/Comunistas? Isso não é opinião é Fato!
      Outra coisa: na Rússia Stalin matou também muitas pessoas do partido que não concordavam com ele.
      Será ainda que a diferenças ideológicas entre 2?

  7. Os autores citam como experiências totalitárias, criminosas, sim. Isso é fato. Mas, não dizem que o nazismo é de esquerda, gente. Aliás, experimentem dizer aos neonazistas que eles são de esquerda e me contem depois como foi

  8. Fiz minha dissertação de mestrado e tese de doutorado sobre o tema. Nenhum – a parte do Hayek – dos que você citou é realmente especialista. Os grandes especialistas em fascismo, nazismo e comunismo – todos regimes totalitários – são Raymond Aron, Hannah Arendt e Juan Linz. Cite os livros que esses caras escreveram sobre o tema.

    E nos trechos que você selecionou, a única coisa que os autores fazem é aproximar todos os regimes à um regime do tipo totalitário, sem entrar em exegese sobre o assunto.

  9. Rafael exato. Nenhum dos autores citados, muitos deles brilhantes, dizem que nazismo é de esquerda. Nazismo e comunismo são faces do totalitarismo. Essa é uma discussão superada. Devemos focar a narrativa em outras questões, como apoiar Janaina Paschoal contra o domínio do PT na Alesp. Boa noite a todos.

  10. Inclusive aponto que Voegelin tem grandes semelhanças com Heidegger, ambos filósofos que tratam do ser e descritos como filósofos da consciência. Para Voegelin, nazismo e comunismo tem muitas semelhanças porque são formas de totalitarismo e esquecimento do ser. Indico o mesmo livro que me foi indicado Reflexões autobiográficas, dentre outras obras, onde ele é claro e límpido em suas críticas sobre marxismo e onde são passíveis de visualização fácil suas semelhanças com Heidegger.
    Ressalto ainda que o citado autor é um dos marcos intelectuais da gnose, e trocou cartas com Arendt sobre sua obra. O professor Olavo sabe muito sobre o tema, portanto advirto que nunca o professor Olavo disse que o nazismo é ideologia de esquerda, apenas disse que é tão totalitária quanto o comunismo. Olavo é quiçá o maior especialista em gnose vivo no mundo. Merece consideração e não disse tamanho absurdo. Se o interpretar erradamente é porque não seguem os conselhos dele: leiam, leiam, leiam e estudem, estudem, estudem.

  11. Definir o nazismo usando paralelos é de extrema ignorância e falácia cherry picking.
    Se você fizer todos os paralelos vai encontrar paralelos com o conservadorismo também.
    O nazismo passou mais tempo na economia de guerra. Não dá pra comparar uma economia de guerra com a economia de Singapura em tempos de paz. Mas ainda sim, Hitler privatizou estatais e terceirizou outros serviços, além de formalizar a classe burguesa. O que difere a extrema direita e a extrema esquerda está nos livros de Norberto Bobbio. O nazismo é facilmente identificado como extrema direita, e o comunismo como extrema esquerda.

  12. Você listou os que dizem que era de esquerda mas não os que afirmam que era da direita.
    Joachim Fest o maior biografo de Hitler no seu livro de 1050 páginas dedica 200 páginas sobre o Partido Nazista, em nenhum momento acena com o esquerdismos comovemos hoje de Hitler. Então o massacre dos comunistas alemães foi uma farsa? O termo “socialista” foi usado para aglomerar os trabalhadores alemães depois perseguiu e acabou com os tais “socialistas comunistas”. Você não leu nenhum, livro e vem postar tendenciosamente. Eu visitei os museus do fascismo na Itália na Austria e lá esta dito a posição de direita deles.

  13. Não acho que o posicionamento do nazismo no espectro político seja assunto essencial a nossa vida política, entretanto façamos algumas considerações. A confusão desse posicionamento vem do fato que o espectro político não pode ser encarado como uma linha reta com extrema direita em uma ponta e extrema esquerda em outra. Ambos são regimes totalitários e possuem grandes semelhanças. Assim sendo imagine o espectro político como se fosse uma ferradura quase fechadinha, onde os extremos são bem mais próximos um do outro que o ferrinho do centro que fica lá do outro lado. Observem que tanto nazismo como socialismo são totalitários, causam o cerceamento das liberdades individuais, tem os meios de produção controlados pelo Estado, os lucros controlados pelo estado, tem a imprensa controlada pelo Estado, violam o direito a propriedade privada e invariavelmente são genocidas. Por isso, mesmo quem classifica o nazismo como extrema direita é obrigado a reconhecer sua semelhança com a extrema esquerda.

  14. Nenhum dos autores disse que são todos de esquerda e sim que são todos autoritários. Existe autoritarismo de direita e de esquerda. É importante praticar a arte de interpretar textos.

  15. Ambos são regimes totalitários, um de esquerda e outro de direita. Por isso dizem “duas faces da mesma moeda”. Agora, afirma que o Partido Nazista era de esquerda é apelar demais.

    1. Leftism: From de Sade and Marx to Hitler and Marcuse
      https://amzn.to/2w7c49o

      Não se esqueça do programa de governo escrito por Hitler em 1920.
      Qualquer semelhança com o do PT do ano passado é uma mera coincidência.

      N°21 O estado controla o sistema de saúde.
      N°14 Nós exigimos a distribuição dos lucros nas grandes corporações.
      N°18 Empréstimos e especulação de mercado punidos por morte.
      N°20 Controle do estado sobre a educação.
      N°23 Controle do estado dos meios de comunicação.
      N°16/17/18 Controle do estado dos bancos e indústrias.
      N°17 Apreensão de terras sem compensação.
      N°24 Controle do estado de expressões religiosas.

  16. que reportagem mais imbecil hein… claro q vc so citou menções de pessoas de esquerda q jamais falariam a verdade…qdo um petista vai falar mal do comunismo? qdo então, estes, “filósofos” de esquerda falaram mal da da esquerda?… serio mesmo cara?… vc gastou anos da sua vida para se tornar “mestre” em escrever besteira, reportagens com intuito a defender o q esta errado??? que triste ver isso. imagino que deva estar pensando em viver a democracia da venezuela, de cuba, da coreia do norte e talvez mudar para um pais destes para ser feliz…. vai la.. daí vc nos manda seus relatos de amor pelo comunismo.

  17. “A diferença entre nazismo e socialismo é que o nazismo é baseado em falsa biologia e o socialismo em falsa sociologia.”

    Tanto o stalinismo como o nazismo compartilharam uma visão ideológica de criação de um tipo de “homem novo”, ambos identificando o mundo burguês, o velho mundo, como obsoleto, e ambos envolvendo uma rejeição total do liberalismo, bem como dos direitos e das liberdades individuais, pretendendo criar uma sociedade nova e antiliberal. Essa visão do Homem Novo diferiu entre eles: os stalinistas concebiam o Novo Homem que, necessariamente, envolveria a libertação de toda a humanidade, uma meta global e não étnica (ver: Novo homem soviético), enquanto os nazistas concebiam o Novo Homem como uma raça superior (Übermensch ou “super-homem”) que organizaria uma nova hierarquia racial na Europa. A historiadora Françoise Thom argumenta que, enquanto o nazismo baseava-se numa falsa biologia, o comunismo apoiava-se numa falsa sociologia.

    Françoise Thom historiadora francesa

  18. Pound um grande amigo de Eliot foi preso por defender Mussolini, era fascista assumido, classicista, defendia a existência de uma elite burguesa porque só assim poderia se produzir uma cultura de alto nível, Eliot acreditava na mesma coisa, que a cultura precisava de uma elite para existir, porém era monarquista e também era antissemita. Fascismo e nazismo são inegavelmente ideologias da extrema direita.

  19. A principal fonte citada é a obra Liberal Fascism de Jonah Goldberg , um jornalista e ativista conservador. Não é um acadêmico ou historiador. Na academia mundial não há um único nome respeitável que afirme que Nazismo ou Fascismo sejam movimentos de esquerda.
    T.S Eliot foi poeta, crítico literário e dramaturgo, não historiador ou sociólogo. Sua opinião acerca do tema é tão válida quanto a minha ou a sua , mas é apenas uma opinião. O mesmo vale para o jornalista F.Voigt , que aliás nunca afirmou que o o nazismo fosse de esquerda.
    Hayek e Voegelin, dois franco opositores do socialismo não são insuspeitos no que expressavam sobre o assunto.

    Curiosamente Mises, afirmou algo bem diferente:; reconheceu que o nazismo tinha sua origem no pensamento hegeliano de direita:
    ““Georg Wilhelm Friedrich Hegel, o famoso filósofo alemão, deu origem a duas escolas — os hegelianos de ‘esquerda’ e os hegelianos de ‘direita’. Karl Marx era o mais importante dos hegelianos de ‘esquerda’. Os nazistas vieram da ‘direita’ hegeliana.” (Mises, O Livre Mercado e Seus Inimigos, página 20 )

    Os hegelianos de Direita, de forte apologia ao conservadorismo, expandiram o conceito de estatismo e entendiam que as séries de evoluções dialéticas históricas tinham sido completadas, e que a sociedade da Prússia, como ela existia, era a culminação de todo o desenvolvimento social para a época.

    Parece que o Jonah Goldberg preferiu omitir Mises na discussão.

  20. Faltou Ludwig von Mises, que mostrou que do ponto de vista econômico, nazismo é socialismo, sim. Esse autor é impossível de ignorar, procure-o.

  21. A engenhosa mas estúpida máquina socialista de criar ideologias, sim criou o nazismo do qual tentam se desvencilhar, mas são irmãos gemeos siameses univitelinos! Ou como eu disse pai e filhos. Estão na mesma família. Hitler inteligente absorveu o comunismo em sua doutrina e deu o detalhe racista, de resto, não existe diferença. Não é com ofensas, palavrões e repetição de propaganda que mudarão a história! Basta apenas alguma isenção pra perceber que são na essência derivados da mesma fonte ideológica. Parem de brigar e aceitem que o bobo nazismo matou muito menos que o seu belo comunismo assassino que não pode deixar de ser classificado como a idéia e prática mais genocida do universo!

  22. Hayek ao comparar o Nazismo e o comunismo:

    “Na realidade, o que une os socialistas da esquerda e da direita é essa hostilidade comum à concorrência e o desejo de substituí-la por uma economia dirigida.” p.61

    -HAYEK, Friedrich. O Caminho da Servidão. 4a ed. Rio de Janeiro: Instituto Liberal Expressão e Cultura, 1987.

    Onde ele claramente posiciona o nazismo como um SOCIALISMO de DIREITA.

    1. O nazismo nem era socialismo meu camarada! O nazismo de socialismo só tinha o nome, que por sinal representava o exato oposto do socialismo de esquerda, não tinha nada a ver. Fora que, no nazismo existia toda uma defesa à meritocracia, existe um áudio do Hitler defendendo tanto a iniciativa privada quanto a propriedade privada. E ainda afirma que o nazismo é contrário contra a “burocracia estatal”. Hitler promoveu privatizações muito antes de Pinochet(seu fã) e Margareth Tatcher. Fora que toda a elite alemã o apoiou com medo do “Perigo bolchevique(comunista)”, igual a classe média paulista burra e acéfala que foi para as ruas bater panela e pedir o impeachment da Dilma com medo do “comunismo ateu e abortista”. E foram os nazistas quem criaram todas essas paranóia de que os “judeus querem destruir a civilização ocidental cristã e branca” por meio do “bolchevismo cultural”, depois adaptada por neonazistas americanos e revisionistas de “marxismo cultural”. E quem proferiu aquela frase “Nós somos socialistas inimigos mortais do capitalismo” sempre FALSAMENTE atribuída ao Hitler, na verdade foi Gregor Strasser quem a proferiu, que pertencia a ala de esquerda do partido e foi morto a mando de Hitler justamente por ser contrário ao capitalismo liberal que Hitler defendia.

  23. O nazismo é tão de “esquerda” que todos os neonazistas americanos são eleitores do Trump, ídolo do caipira neonazista do filho da puta do Bolsonaro. Quem empurra o nazismo para a esquerda é aquele velhaco geriátrico e retardado mental do astrólogo Olavo de Carvalho, o filósofo de boteco que não tem curso superior completo e é um bandido que fugiu do Brasil com milhares de processos nas costas por estelionato. Olavetes, na Europa todos os neonazistas se classificam como conservadores, tradicionalistas e a favor da meritocracia. Queria ver um de vocês olavetes colarem na banca dos neonazistas e falarem pra eles que Hitler era “marxista”. Vocês iriam apanhar muito, mas muito! Quem já leu o livro do Adolf Hitler Mein Kampf sabe que o livro inteiro o Führer esculhamba sem dó e com todo o ódio os marxistas, Marx, socialistas, esquerdistas e claro, os judeus que ele enxergava como a causa do marxismo e do comunismo. Parem de ir pela cabeça desse velhaco senil, o Olavo é um CHARLATÃO seus OTÁRIOS!!!!!

  24. Os historiadores sérios do mundo inteiro estão errados quando constatam que o nazismo é de extrema direita e conservador, “certo” é o astrólogo gagá e charlatão do Olavo de Carvalho, o ídolo dos idiotas úteis e notório vigarista e estelionatário, cheio de processos no Brasil. E aliás, esse é o motivo principal do astrólogo senil e geriátrico não voltar mais para o Brasil, senão ele vai pra cadeia. hahahahahaha Olavo OTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *