“Cristianismo acabou com a escravidão na Europa”, diz Luiz Philippe em discurso histórico

O deputado federal do PSL, príncipe Luiz Philippe de Orleans e Bragança, disse no discurso de homenagem ao dia da Abolição da Escravatura, no Plenário da Câmara de Deputados, que a escravidão já havia sido abolida na Europa graças ao cristianismo e a Igreja Católica. Manifestantes dos movimentos negros vaiaram a fala, mas o deputado conseguiu terminar seu discurso sob aplausos da maioria dos parlamentares presentes.

Reconhecido como príncipe e membro legítimo da família imperial brasileira, o trineto da Princesa Isabel fez um apanhado de dados históricos sobre o percurso da escravidão na história humana, desde a Grécia antiga, passando pela libertação dos judeus da escravidão do Egito, o papel da Igreja na Europa e o abolicionismo no Brasil.

Em termos gerais, o deputado salientou que a escravidão, apesar de ser um dado da natureza humana, sempre foi abolida quando as sociedades se organizavam e ampliava-se a consciência diante do outro.

Para confirmar isso, lembrou que os movimentos abolicionistas no Brasil só foram possíveis a partir da Independência, quando a sociedade brasileira se organizava e se humanizava. Salientou o papel da Princesa Isabel como impulsionadora dos movimentos abolicionistas, que depois foram apropriados pelos movimentos republicanos, que aproveitaram-se da luta para impor um golpe militar.

A Proclamação da República, segundo o príncipe, representou a interrupção de uma revolução social que estava começando no país. Setores interessados na manutenção da escravidão tiveram também um papel no golpe que transformou o Império numa república aos moldes dos países vizinhos, inspirada por ideais positivistas, liberais e jacobinos.

Inúmeros historiadores ressaltam o papel do Papa Leão XVIII na abolição do regime escravocrata no Brasil. A Princesa Isabel, segundo biógrafos, mantinha correspondência com o Pontífice famoso pela Encíclica Rerum Novarum, que mais tarde serviu de base para a criação das Leis Trabalhistas do governo de Getúlio Vargas.


 
 

1 thought on ““Cristianismo acabou com a escravidão na Europa”, diz Luiz Philippe em discurso histórico

  1. O trecho “inspirada por ideais positivistas, liberais e jacobinos” poderia ser resumido por IDEAIS MAÇÔNICOS que é o corpo donde nomeadamente sairam estes três tentáculos. As Lojas e Grande Oirientes – que, estranhamente, sempre passaram incólumes desde as primeiras monarquias que decaptaram – sempre almejaram uma ‘República Universal ungida por GADU’.

    Em boa hora vem à caminho o documentário do instituto Dom Bosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *