Onibus-protesto “Free-Speech-Bus” está em NY para reunião da ONU

O Free-Speech-Bus (ônibus da liberdade de expressão) que provocou polêmicas e quase foi apreendido na Espanha por levar escrito as palavras “Meninos têm pênis, meninas têm vagina”, estará presente na Comissão sobre o Status da Mulher nas Nações Unidas, que acontecerá entre os dias 16 de março e 1º de abril, na sede da ONU em Nova York.

A campanha, organizada pelo site espanhol HazteOir, (CitizenGO) vai estar presente nessa conferência para protestar contra a coalizão de países que pretende, segundo os representantes brasileiros do grupo, “utilizar o evento para promover prioridades como o acesso geral ao aborto, ao controle de natalidade, educação sexual para crianças a partir dos 4 anos de idade e elevar a Ideologia de Gênero ao status de direito humano”.

Sabendo a polêmica causada na Espanha, celebridades e políticos já temem a presença do ônibus em território americano. A filha de Hillary Clinton, Chelsea Clinton, já demonstrou sua reprovação à presença do FreeSpeechBus pelo Twitter.

Campanha enfrentou perseguição na Espanha

Na Espanha, as reações enfrentadas pelos organizadores da campanha foram agressivas, inclusive ameaças de apreensão e impedimento de circulação do ônibus pela cidade. Os organizadores acabaram convocando uma manifestação popular em favor da liberdade de expressão. Ao levar escrito um simples fato biológico, o ônibus acabou gerando revolta entre ativistas das causas LGBT e até mesmo da prefeita de Madrid, que é simpatizante da causa.

A campanha começou em resposta a outra, feita pelo movimento LGBT espanhol, que utiliza crianças como ativistas. A campanha espalhou cartazes dizendo: “Há meninas que têm pênis; há meninos que tem vagina”.

Há algumas leis regionais, na Espanha, que impõem a doutrinação sexual nas escolas (inclusive para os níveis escolares mais básicos) a partir da perspectiva da ideologia de gênero. Os pais não podem recusar essa doutrinação sexual obrigatória imposta aos seus filhos.

Dentre outras coisas, essas leis estabelecem, por exemplo, que grupos LGBT poderão ir até as escolas para realizar conferências e até aulas ‘práticas’ sobre sexualidade e identidade de gênero para crianças.

De acordo com informações do editor do CitizenGO no Brasil, o ônibus já está presente em Washington, NY e Boston. A previsão é que ele esteja presente em outras cidades.

Será que veremos um dia este ônibus no Brasil?

 

Fontes:

CitizenGO (Brasil)

CitizenGO (EUA)

HazteOir (Espanha)

 

Notícias, artigos e estudos sobre a realidade brasileira e o contexto internacional. Selo editorial especializado em comunicação, sociologia e história recente do Brasil.
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta