PSOL: Bate-boca sobre racismo e verba sobrou até para George Soros

Pré-candidato reclama de racismo na distribuição de verbas do partido e professor universitário lembra que candidato recebe de George Soros

Tudo começou quando o pré-candidato do PSOL Douglas Belchior, 39 anos, reclamou da falta de destinação de verbas eleitorais para a sua campanha. Ele foi à mídia e denunciou ao UOL estar havendo “concentração dos recursos em torno de candidaturas brancas e de candidaturas que já são donatárias de mandatos, logo, já têm recursos, logo já usufruem de toda estrutura partidária”. Em resposta à sua crítica pública ao partido, o professor da UFABC (Universidade Federal do ABC) Gilberto Maringoni, que se candidatou a governador de São Paulo pelo PSOL em 2014, tomou as dores e disparou: “é inaceitável que alguém de esquerda vá para a grande mídia atacar seu próprio partido. É prática desleal e destrutiva”. E continuou: “Ainda mais se a pessoa em questão atua em entidade financiada pela Open Society, agência estadunidense bancada, entre outros, por George Soros”, escreveu Maringoni. O post gerou um debate com mais de 200 comentários, contra e a favor.

Leia a história completa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *