Mulher imigrante cai de uma janela no Kwuait

O vídeo demonstra como são tratados os imigrantes nos países islâmicos

Nesta sexta-feira(31), um vídeo filmado no Kuwait, que mostra uma empregada doméstica pendurada em uma janela antes de cair em cima de um telhado, espalhou-se por todo o mundo através na internet. Alguns estão apontando o vídeo como um exemplo de como os trabalhadores estrangeiros são maltratados em países islâmicos.

“Segure-me! Segure-me!”, a mulher, supostamente etíope, grita em árabe. Ela, então, acaba perdendo a força em sua mão e despenca sete andares até cair em cima de um telhado. Claramente, em nenhum momento a pessoa, que estava filmando o ocorrido, fez quaisquer esforços para ajudar a pobre moça. Entretanto, a mulher, milagrosamente, sobreviveu com apenas um braço quebrado.

O segundo vídeo mostra a moça sendo ajudada pelos serviços de emergência do local. A BBC relatou que a empregada se pendurou para fora da janela por ser suicida, e que a pessoa que filmou teria registrado o incidente “para não ser acusada de assassinato caso a empregada doméstica tivesse morrido”. No entanto, a filmagem demonstra claramente a moça pedindo ajuda.

Pelo Twitter, os usuários foram rápidos em afirmar que o incidente era uma realidade e que destacava os maus tratos que os trabalhadores estrangeiros recebem nos países islâmicos. Em muitos países muçulmanos, principalmente no Kuwait, na Arábia Saudita e no Catar, as empregadas domésticas são tratadas como escravas e forçadas a trabalhar em condições sobre-humanas. Como diz a jornalista muçulmana Alya Mooro, abuso sexual e assédio de trabalhadores domésticos é comum nos países ricos do Golfo Pérsico, uma vez que as empregadas estrangeiras estão à mercê dos patrões, que possuem total controle sobre os vistos e passaportes das empregadas.

Outros vídeos mostram como as mulheres são tratadas em diversas escolas no Oriente Médio. Fica, deste modo, a pergunta que não quer calar: “O multiculturalismo é bom?”

Fontes: Broadly Vice; BBC

 

 

 

 

Notícias, artigos e estudos sobre a realidade brasileira e o contexto internacional. Selo editorial especializado em comunicação, sociologia e história recente do Brasil.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta