Marcia Tiburi foi morar no exterior. Adivinhe em qual país

Tiburi

Evento na Universidade de Nova York

Derrotada na eleição para o governo do Rio de Janeiro, a intelectual petista Márcia Tiburi, conhecida na internet como a “filósofa do cu”, teve sua mudança para o exterior divulgada. Seu destino não poderia ser mais clichê: Nova York.

A fim de justificar sua mudança para o epicentro do capitalismo mundial, a autora de Como Conversar com um Fascista apelou ao mesmo estratagema de outro turista do lacre, Jean Wyllis: alegou estar recebendo ameaças no Brasil após a chegada de Bolsonaro ao governo. A conexão entre os dois esquerdistas, aliás, é antiga, dado que ambos são produtos das Organizações Globo.

A agenda de Márcia Tiburi na terra de Donald Trump está bastante corrida. Na próxima quinta-feira (14/03), na Universidade de Nova York, ela dará uma palestra em inglês intitulada “Honoring Marielle Franco”. O evento está sendo organizado pela ONG “Defend Democracy in Brazil”, responsável por organizar nos Estados Unidos as manifestações do “Ele não” e a favor da libertação de Lula.

O redator não conseguiu apurar junto à petista o motivo de ter escolhido os Estados Unidos para morar. Segundo as más línguas, a decisão foi tomada após uma consulta com a amiga e correligionária Manuela D’Ávila.

Errata: segundo a Istoé, embora Marcia esteja de fato morando nos Estados Unidos desde o ano passado, sua residência definitiva será em Paris. 

 


 
 

4 thoughts on “Marcia Tiburi foi morar no exterior. Adivinhe em qual país

  1. E se deixar esses militares tucanos tomarem conta do governo esses “perseguidos” voltam para o Brasil e ainda recebem uma idenizacao milionária

  2. Mulherzinha ordinária, hipócrita! Foi contaminada pelo capitalismo, né? Então, assalta aí em Nova Iorque! Rs!

  3. vejo tres comentários aqui. Os três, mostrando que seus autores foram doutrinados pela mesma onda de desinformação que assola o país e que permitiu a aberração de termos um presidente igual ao Donald Trump, só que pobre. Um dos comentaristas mostra que não entende nada do que sejam atividades internacionais de pessoas que estudam (ele nunca estudou nada, com certeza). O outro, acha que na Coréia do Norte existe comunismo, indicando que não sabe sequer o que seja comunismo. O outro é apenas um misógino de pênis pequeno que tem medo de mulher. Todos muito qualificados.

    Sei que meu comentário não será aprovado para publicação, mas deixo ele aqui, mesmo assim. Ao contrário desses comentaristas, não tenho medo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *