Guardas de Maduro invadem igreja em motocicletas durante missa

FOTO AP

A Guarda Nacional Bolvariana (GNB), do regime ditatorial de Nicolás Maduro, atacou na tarde do dia 1 de maio uma igreja de Nossa Senhora de Fátima, no bairro Sucre, da diocese de São Cristovão, segundo o comunicado do bispo monsenhor Mario Moronta, responsável pela diocese.

Segundo o bispo, a missa estava terminando quando “dois membros da GNB entraram de moto dentro do templo”. Ainda de acordo com o relato do bispo, o pároco que celebrava a missa desceu do presbitério para deter os guardas que se aproximavam, mas ao tentar dialogar uma outra horda de 40 guardas entravam no templo.

O pároco, Pe. Jairo Clavijo, tentou impedi-los de interromper a celebração quando chegou um general, de nome Ochoa, que começou a discutir com o pároco “em termos nada respeitosos”, conta o bispo. “Não contentes com a confusão, os GNB lançaram bombas de gás lacrimogêneo dentro da igreja”, denunciou.

O bispo de São Cristovão indicou que “conseguiram evacuar o recinto sagrado, onde havia um grande número de fiéis, inclusive muitos idosos. Uma religiosa sofreu um desmaio”.

Para Mons. Morona, “este evento é de suma gravidade e é um ataque contra a Igreja Católica”.

O monsenhor responsabiliza o general Ochoa, assim como as autoridades militares da região sobre esse evento terrível, “que por si só já demonstra a intenção dos agressores que não têm o menor respeito pela dignidade humana e nem se quer manifestam temor a Deus”.

Informações ACI Digital


 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *