Guaidó convoca forças armadas e povo para libertar Venezuela

O presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, fez uma convocação na manhã desta terça-feira (30) para que o povo venezuelano tomasse as ruas. Ele declarou ter o apoio de militares para pôr fim ao regime do ditador Nicolás Maduro.

O ditador imediatamente acusou uma tentativa de golpe de estado e convocou seus apoiadores para ir às ruas em favor de Maduro. O presidente boliviano, Evo Morales, demonstrou preocupação e colocou-se ao lado de Maduro contra o que foi chamado de “golpe”. Houve confronto e disparos de bomas de gás nas ruas de Carácas nesta manhã.

Guaidó libertou o preso político e líder Leopoldo Lopez, com quem apareceu em fotos nas redes sociais.

“Povo da Venezuela, vamos à rua. Força Armada Nacional a continuar a implantação até que consolidemos o fim da usurpação que já é irreversível”, declarou Guaidó em post em seu Twitter.

Bolsonaro prepara reunião de emergência

 O presidente Jair Bolsonaro fará uma audiência de emergência, na tarde desta terça-feira, sobre o tema com o vice-presidente Hamilton Mourão e os ministros Fernando Azevedo e Silva (Defesa), Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).


 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *