“É dever desrespeitar o autoritarismo”, diz Gentili, condenado a seis meses de prisão

O apresentador e humorista Danilo Gentili foi condenado a seis meses de prisão, em regime semiaberto, em processo impetrado pela Deputada Federal Maria do Rosário (PT). Danilo foi acusado de injúria em sentença dada pela juíza Maria Isabel do Prado da 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo. Ele poderá recorrer em liberdade.

 

O episódio que deu base ao processo aconteceu em 2016. Na ocasião, Danilo recebeu uma carta da Câmara dos Deputados, em nome da parlamentar petista, que o intimava a apagar uma série de mensagens em sua conta no Twitter. As mensagens teriam teor ofensivo, segundo a gaúcha.

Revoltado com o que considerou “a utilização da máquina pública para censurar um cidadão privado”, como forma de protesto, Danilo gravou um vídeo em que rasga a notificação, esfrega os pedaços nas genitálias, coloca o conteúdo em um outro envelope e despacha a correspondência ao gabinete de Rosário em Brasília. O vídeo viralizou nas redes sociais.

Ano passado, em um outro manifesto público do apresentador contra políticos que o processaram, Gentili, durante um show de stand up, juntou uma pilha de processos em uma bancada e os triturou com uma motosserra.

Danilo milita há anos contra o politicamente correto e contra aquilo que ele chama de “patrulha”. Por suas posições políticas – proximidade com Olavo de Carvalho, Lobão e MBL, por exemplo – passou a ser perseguido por políticos, intelectuais, artistas e militantes de esquerda que, em mais de uma oportunidade, o catalogaram como racista, machista, homofóbico, gordofóbico etc. Desde então, o humorista vem atuando no front da defesa da liberdade de expressão – inclusive, trabalha na produção de um documentário sobre os “limites do humor”.

Em uma entrevista logo depois que soube da sentença, Danilo disse: “prefiro ir para cadeia a me ajoelhar pra patrulha”. E também: “não acho que fiz nada de errado. É obrigação desrespeitar o autoritarismo”. E ironizou: “estou indo preso por um processo pago com meu dinheiro. Por fim, fez troça: ‘me levem cigarros”.

 


 
 

1 thought on ““É dever desrespeitar o autoritarismo”, diz Gentili, condenado a seis meses de prisão

  1. É melhor a intervenção militar ampla, geral e irrestrita, acompanhada da tão esperada FAXINA GERAL, para corrigir as falhas do passado e nunca mais deixar herança maldita para o futuro.

    O Brasil só terá sossego com a criminalização do comunismo e a extinção das organizações criminosas partidárias e seus derivados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *