Bolsonaro diz ter “simpatia inicial” à privatização da Petrobrás

A declaração foi dada numa entrevista na tarde dessa quinta-feira (18). Bolsonaro foi questionado sobre uma declaração de Paulo Guedes à Globonews na madruga de ontem para hoje. Talvez essa seja a sinalização de uma mudança de postura do presidente que, até então, mostrava-se reticente com a privatização da estatal considerada estratégica.

 


 
 

1 thought on “Bolsonaro diz ter “simpatia inicial” à privatização da Petrobrás

  1. Existem quatro questões muitos importantes nesse tema da privatização:
    1) Quais são realmente as empresas estratégicas para um país? Banco Central e Bancos Comerciais (Ex.: CEF e BB) controlam a emissão de moeda e o crédito subsidiado, e por isso são as mais importantes. Além disso, a àgua, as terras agricultáveis e o setor energético não podem estar sob o controle exclusivo de grandes grupos privados, porque são setores básicos da economia nacional.
    2) A empresa estatal dá lucro e oferece bens e serviços com qualidade e preços honestos? Não faz sentido vender empresas lucrativas, com bons produtos e serviços, e preços honestos.
    3) É bom negócio trocar um monopólio estatal por um monopólio privado? Por exemplo, na minha cidade no interior do Estado do Rio de Janeiro (Campos dos Goytacazes) a empresa de energia elétrica e de água e esgoto são monopólios privados e tem os serviços mais caros do Brasil.
    4) Quem vai avaliar o preço da empresa estatal a ser vendida? No caso da Vale, na época de FHC, quem avaliou foi quem comprou. Um crime acobertado pela nossa imprensa criminosa. O resultado hoje são os crimes de Mariana e Brumadinho.

    Temos que acabar com o fundamentalismo liberal-conservador de privatizar tudo e com o fundamentalismo liberal-progressista de estatizar tudo. Esses dois dogmas econômicos na verdade são complementares, porque excluem o cidadão, a família e os corpos intermediários da sociedade da vida empresarial. Vivemos um capitalismo usurário monopolista de grandes corporações mundiais conectadas. Acordem brasileiros! Paulo Guedes é a favor da Renda Básica de Cidadania (RBC) do ex-senador do PT, Eduardo Suplicy. Direita e esquerda são as duas faces da mesma moeda. O comunismo é um capitalismo de estado. Só uma concepção católica de política e economia poderá realmente melhorar as condições de vida de toda sociedade brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *