Teste de escudo anti-míssil dos EUA falha no Havaí

revista estudos nacionaisDiante dos jogos olímpicos de inverno que ocorrerão na Coreia do Norte, militares mantiveram-se em silêncio sobre o fracasso dos testes

Na última quarta-feira (31), um teste de defesa contra mísseis, realizado no Havaí, falhou, confirmaram funcionários do governo americano.

Em um comunicado emitido na quinta-feira (01), a Agência de Defesa de Mísseis dos Estados Unidos declarou que o interceptor lançado de Kauai, no Havaí, não conseguiu interceptar o alvo de teste.

“O principal objetivo do teste foi interceptar um alvo de míssil balístico com alcance intermediário lançado pelo ar”, disse o comunicado. “No entanto, o objetivo não foi alcançado”.

O Pentágono inicialmente recusou-se a reconhecer o fracasso após os relatórios que surgiram na mídia, durante a quarta-feira, e somente admitiu que um teste havia ocorrido.

“A Agência de Defesa de Mísseis e os oficiais da Marinha dos Estados Unidos que utilizam o Complexo de Teste de Defesa de Mísseis Aegis Ashora (AAMDTC) realizaram um teste de voo utilizando um míssil padrão (SM) – 3 Bloque IIA, que foi lançado a partir do Centro de Mísseis do Pacífico, Kauai, Havaí, quarta-feira de manhã”, disse o porta-voz da defesa, Mark Wright, à Reuters.

Contudo, os especialistas permanecem céticos a respeito da eficácia de tais projéteis de interceptação, uma vez que o Aegis possui uma taxa de sucesso de 83% contra mísseis de alcance médio, mas como esses testes são feitos em condições favoráveis, provavelmente os interceptadores não obterão o mesmo resultado num cenário real. Outros componentes do escudo anti-mísseis dos EUA, como o sistema de defesa do meio ambiente (GMD), fincados no solo, mostraram apenas uma taxa de 55% de sucesso.

O teste da última quarta-feira surgiu em meio a vários relatórios, confirmando que a administração Trump está se preparando para um possível conflito com a Coreia do Norte. No entanto, a administração Trump afirma que, embora as opções militares permaneçam na mesa, a campanha contra o programa de armas nucleares da Coreia do Norte continua sendo o seu foco, na forma de um esforço diplomático.


Escrito e traduzido por: Raul Effting.

Fontes:

[1] CNN

[2] Infowars

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta