Falso alerta de míssil nuclear assusta população do Havaí

O ocorrido se deu em meio às crescentes tensões entre os EUA e a Coreia do Norte

No último sábado (13), a população do estado do Havaí recebeu um alerta móvel nos celulares. A mensagem mandava procurar abrigo imediatamente devido a um ataque nuclear, entretanto, os funcionários do governo disseram que o alarme era falso.

A Agência de Gestão de Emergência do Havaí (EMA) também confirmou no Twitter que não havia ameaça.

Por fim, o porta-voz da U.S. Pacific Command (PACOM), Comandante David Benham, declarou que o PACOM “não detectou nenhuma ameaça de míssil balístico vindo em direção ao Havaí” e que a “mensagem fora enviada aos celulares por engano”.

O motivo do pânico foi que a HI-EMA, entidade que lida com situações de emergência no Havaí, estava executando um teste em seu sistema de alerta e levou 38 minutos para liberar outra mensagem explicando o equívoco. Mais tarde, Vern Miyagi, administrador da entidade, esclareceu que o falso alerta foi enviado quando um funcionário marcou a mensagem como “evento” em vez de “teste”, fazendo o sistema de notificações disparar alertas para os celulares dos moradores da região, assim como para canais de TV e rádio.

Miyagi também explicou que o sistema da HI-EMA não tem uma maneira automatizada de cancelar um “evento”, motivo pelo qual a mensagem relatando o erro teve que ser preparada e disparada manualmente, daí os 38 minutos entre o primeiro alerta e o segundo.

O sistema da HI-EMA é preparado para lidar com desastres naturais, por exemplo, mas a preocupação com misseis aumentou bastante nos últimos meses por conta da tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte. De acordo com Miyagi, um alerta disparado em tempo hábil dará aos cidadãos 12 ou 13 minutos para busca de proteção em caso de ameaça real.


Fontes:

[1] Tecnoblog

[2] Infowars

[3] The Hill

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta