Estado Islâmico: Terroristas tiram selfie em Nova York

revista estudos nacionaisO fato ocorreu logo após o grupo terrorista ter requisitado mais ataques com facas e bombas

Semana passada, um homem, que usa um lenço do Estado Islâmico (ISIS) para tapar o rosto, publicou um selfie em frente ao Metropolitan Museum of Art de Nova York com o subtítulo: “Estamos em sua casa”.

A imagem foi carregada em um canal pro-ISIS através do aplicativo de mensagens Telegram no dia 30 de dezembro.

Isso ocorreu logo após um vídeo publicado pelo ISIS, onde os terroristas efetuam vários disparos e pedem por mais ataques com facas e bombas durante o período festivo.

Junto ao vídeo que pedia mais ataques a facas, vinha um cartaz com as seguintes palavras: “É mais barato do que uma motosserra.”

“É mais barato do que uma motosserra”.

O fato não deixa de ser alarmante, veja a imagem abaixo, fotografada na West Street:

West Street de Nova York

Ela foi postada dias antes de Sayfullo Saipov dirigir um caminhão pela ciclovia que corre ao longo da rua, matando oito pessoas durante o Halloween.

Ainda, no mês passado, um motorista de táxi de Staten Island, Akayed Yllah, de 27 anos, por erro técnico, teve problemas ao detonar uma bomba na estação de metrô da rua 42, que explodiu antes do momento adequado. Felizmente, uma única pessoa foi ferida, um imigrante de bengali, de 27 anos de idade, que já está bem.

Imigrante ferido no ataque a bomba no metrô

Durante a investigação do ataque, foi constatado que o motorista de táxi costumava assistir à propagandas do Estado Islâmico, porém, quando interrogado, ele afirmou que agia sozinho em retaliação à agressão militar dos EUA no Oriente Médio.

O atentado da estação de metrô ocorreu perto da Times Square (ponto mais movimentado de Nova York) em menos de 2 meses após o último ataque de caminhão que assassinou 8 pessoas na West Street.

Sobre o ataque na West Street, ele não foi realizado diretamente pelo Estado Islâmico, mas por um imigrante uzbeque, Sayfullo Saipov, que simpatizava com o grupo terrorista.

O imigrante disse, com orgulho, aos investigadores, que ele mesmo tinha alugado o caminhão e utilizado para assassinar os ciclistas e pedestres da ciclovia da West Street. No entanto, apesar de ele ter assegurado que agia sozinho, os agentes antiterroristas dos EUA disseram que irão se certificar.

Saipov, de 29 anos, veio aos EUA legalmente em 2010, do Uzbequistão, local onde ele nunca teve problemas com a lei. Ele morou pela primeira vez em Ohio, onde era motorista de caminhão comercial, depois na Flórida. Apenas recentemente veio para Nova Jersey com sua esposa e filhos, onde trabalhou como motorista de Uber.

Sayfullo Saipov sendo preso pelas autoridades após o atentado.


Fonte: Dailymail.co.uk

Notícias, artigos e estudos sobre a realidade brasileira e o contexto internacional. Selo editorial especializado em comunicação, sociologia e história recente do Brasil.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta