Cresce mobilização global da esquerda em favor de Lula

O site Comitê Lula Livre criou um Comitê de Solidariedade Internacional em defesa de Lula e da Democracia, que arrecada doações e mobiliza grupos em todo o mundo, além de informar em tempo real o crescimento da onda revolucionária em defesa da participação de Lula nas eleições. Até agora, apoios institucionais foram manifestados em 36 países (por meio de seus movimentos), por 15 organizações internacionais, tendo organizado ao todo 28 eventos em homenagem a Lula e pedindo sua libertação. Além disso, o site registrou 31 artigos publicados na imprensa internacional que seguiam a narrativa petista. Tudo monitorado e repetido em alguns sites, como a página oficial do Foro de São Paulo, através de uma ferramenta do Google Maps.

Além de uma matéria favorável no site da rede internacional Al-jazeerah, a campanha conseguiu o apoio institucional da Confederação do Comércio Exterior da Índia, que enviou carta ao governo brasileiro pedindo libertação de Lula, além de dirigir um ato em Mumbai. Também enviaram cartas ao governo brasileiro: o Partido Trabalhista do Paquistão, o Congresso de Comércio Exterior da África do Sul, a Academia Militar das Filipinas, o Comitê Central dos Comunistas da Rússia, além dos partidos comunistas de muitos países e movimentos sociais que organizaram atos em defesa de Lula.

Radicalização, debates e chamado à guerra

Desde o discurso de Lula no comício em que se despediu das ruas, o PT tem deixado mais clara a sua união história com movimentos extremistas, como as Farc, que também manifestou apoio. O chamado de Lula, para que todos encarnem em si mesmos “a ideia”, que é ele, deixou claro um chamado para uma mudança na ação revolucionária. Sendo Lula o grande líder do PT e criador do Foro de São Paulo, embora não seja um dos estrategistas, a mudança no tom aponta para uma ruptura com a estratégia mantida até então.

No dia 19 de abril, logo após a posse do novo presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel, o Partido dos Trabalhadores emitiu uma nota saudando a nova fase revolucionária da ilha:

O Partido dos Trabalhadores saúda com muita alegria a eleição do companheiro Miguel Díaz-Canel como Presidente da República de Cuba. Temos a certeza de que Díaz-Canel levará em frente a tarefa de  continuar o legado dos companheiros Fidel e Raúl Castro, privilegiando a inclusão social, o desenvolvimento econômico com justiça social e soberania, cuja trajetória tanto nos inspira na América Latina e Caribe. Recebam, companheiro Díaz-Canel, amigos do Partido Comunista de Cuba e povo cubano, nossos profundos desejos de muito êxito e nosso abraço fraterno.

A Unasul, organismo revolucionário criado há dez anos para conter o “avanço imperialista”, convocou uma reunião para o mês de maio. Na oportunidade, os movimentos irão discutir os novos passos para a revolução tencionada no continente, que tem sido mantida em uma estratégia de enfrentamento político e democrático, dentro das normas institucionais. Com a perda da hegemonia política na região, os partidos e movimentos de esquerda devem estudar uma mudança de estratégia, o que já tem ficado claro na postura diante dos fatos mais urgentes, como a prisão de Lula.

A próxima reunião do Foro de São Paulo será em Havana e está marcada para os dias 15 a 18 de julho de 2018.

 

Fontes:

Foro de São Paulo

Comitê Lula Livre

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!