Campanha Ela Decide: aborto, gênero e eufemismos

Campanha Ela Decide: aborto, gênero e eufemismos

22/08/2018 1 Por Marlon

A campanha recentemente lançada chamada “Ela decide”, com apoio da Rede Globo, vem reforçar as narrativas inerentes aos diversos grupos que lutam pela legalização do aborto e a implantação da ideologia de gênero no Brasil.

Como destacou o filósofo e escritor Francisco Razzo, em seu Facebook, embora a campanha lançada no intervalo do Jornal Hoje não traga a palavra aborto em qualquer momento, o projeto faz parte da pauta. O site oficial da campanha, eladecide.org deixa isso mais claro. Em vídeo disponível na página inicial apresentadores e entrevistados falam da luta pelos direitos sexuais e reprodutivos como parte fundamental da campanha, que leva o mote: Corpo, Sexualidade, Futuro, Saúde e Autoestima.

Segundo o site oficial do projeto:

A campanha “Ela decide seu Presente e seu Futuro: sexo, escolha e consciência” fala sobre o seu corpo realmente te pertencer para que você possa tomar decisões de forma livre e informada sobre ele, inclusive sobre sexo: quando, com quem e o momento em que você se sente preparada.

Abordando uma série de temas distintos relacionados as mulheres evitando-se uma comunicação direta na luta pelo aborto legal, a campanha apresenta-se como algo mais palatável e sutil, em prol da causa.

A iniciativa é realizada com apoio do Instituto Ethos, MSD, e Semina e tem como signatárias as empresas MagazineLuiza, +Mulher360, Reckitt Benckiser, Sabin e Sesc, além do apoio da UFNPA (Fundo de População das Nações Unidas e do Reino dos Países Baixos.

ethos citado no site UNFPA

Para entender melhor o contexto da campanha é importante compreender o que é o projeto +Mulher 360 e qual é o foco de trabalho atual do Instituto Ethos nessa agenda. Saiba mais.