EUA: Infecção de HIV cresce quase 50% entre homens gays

Negros gays do sexo masculino são os mais afetados, diz pesquisa.

(Reuters) – O número de americanos infectados por HIV manteve-se estável entre 2006 e 2009, mas infecções aumentaram quase 50% entre jovens gays negros e bissexuais do sexo masculino, segundo especialistas anunciaram nesta quarta-feira (03/08/2011).

Novos dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças nos EUA, revela progressos desde o pico da epidemia de HIV da década de 1980. Mas o aumento acentuado nas taxas de infecção entre homens negros que se relacionam sexualmente com homens mostra que ainda há muito o que fazer.

“Estamos muito preocupados com este crescimento entre jovens gays”, disse o Dr. Kevin Fenton, diretor do Centro Nacional do CDC para HIV/Aids, em entrevista por telefone.

Segundo as estimativas publicadas na revista PLoSONE, houveram 48.600 novas infecções pelo HIV nos Estados Unidos em 2006, 56.000 em 2007, 47.800 em 2008 e 48.100 em 2009. Durante o período de quatro anos, o que equivale a uma média de 50.000 casos por ano.

Mas as comunidades de cor, e especialmente os negros, foram desproporcionalmente afetados. Enquanto os negros representam 14% da população dos EUA, eles representaram 44% das novas infecções por HIV em 2009. Taxas de infecção pelo HIV entre os negros eram quase oito vezes maior do que as taxas em brancos, segundo o estudo.

Hispânicos, que representam cerca de 16% da população, responderam por 20% das novas infecções por HIV em 2009 – uma taxa que era quase três vezes mais elevada do que a dos brancos.

Os mais atingidos, segundo o estudo, são os homens que fazem sexo com homens – o que inclui homens abertamente homossexuais e bissexuais e aqueles que não se identificam como gays ou bissexuais.

Tradução: Cristian Derosa
Original disponível em: http://www.reuters.com/article/2011/08/03/us-usa-hiv-infections-idUSTRE7724SO20110803?feedType=RSS&feedName=domesticNews 

Escritor, Jornalista e pesquisador de mídia, mestre em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Autor do livro “A Transformação Social: como a mídia de massa se tornou uma máquina de propaganda (Estudos Nacionais, 2016)” e colunista no site Estudos Nacionais e um dos fundadores da RádioVox. Colaborador do site Mídia Sem Máscara e aluno do filósofo Olavo de Carvalho desde 2009.
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta