Eleições presidenciais apresentam 77,68% de chances de fraudes no primeiro turno, conclui Operação Antifraude

Eleições presidenciais apresentam 77,68% de chances de fraudes no primeiro turno, conclui Operação Antifraude

17/10/2018 0 Por Estudos Nacionais

Por Jonathan Barbara

A Operação Antifraude emite alerta de 77,68% de chances de manipulação dos resultados divulgados pelo TSE

O doutor em Inteligência Aplicada e Pós-Doutor em Governo Eletrônico, Hugo HOESCHL, com apoio do equipe do Brasil Paralelo [2], divulgou estudo no qual foram comparados os resultados divulgados pelo TSE para as eleições de presidente de 2018, e encontrou o índice de 77,68% de inconformidade com a Lei de Benford.

Este resultado não pode, por si, configurar que houve fraude eleitoral, no entanto, fornece um fortíssimo indício para novas diligências investigativas.

A Lei de Benford propõe que “as frequências dos primeiros dígitos dos valores em um banco de dados são decrescentes do 1 ao 9; o dígito 1 aparece em, aproximadamente, 30% dos dados, enquanto o 9 não atinge 5% desses valores” [3].

Esse método de validação estatística, que possui ampla aceitação da comunidade científica [4], já foi utilizado para descobertas de fraudes em balanços de empresas nos Estados Unidos, nas eleições do Irã, e no Brasil é reconhecido em estudos do Tribunal de Contas da União [6].

Acesse aqui o vídeo curto de divulgação do resultado [5] e se você ainda quiser ter mais detalhes sobre o estudo veja o vídeo do hangout do Brasil Paralelo com Hugo Hoeschl em que são respondidas a outras dúvidas a respeito do estudo [6].

Assista ao vídeo do resultado da operação:


Informações:

[1] https://operacaoantifraude.com.br/

[2] https://www.brasilparalelo.com.br/

[3] https://portal.tcu.gov.br/inovatcu/noticias/aplicacoes-da-lei-de-benford-a-auditoria-de-obras-publicas.htm

[4] https://www.ime.usp.br/~abe/lista/pdfr6aqDSXtbC.pdf

[5] https://www.youtube.com/watch?v=9hbfEJi_sbs

[6] https://www.youtube.com/watch?v=XcvWHcvXjME