Family Guy vai acabar com piadas sobre gays em nome do politicamente correto

Photo by FOX via Getty Images

“Algumas coisas nós sentimos confortáveis dizendo e brincando no passado, mas agora entendemos que não é aceitável”, disse em uma entrevista o produtor Alec Sulkin.

Falando ao portal TVLine, Rich Appel e Alec Sulkin, ambos produtores executivos de Family Guy, um grande sucesso da Fox, justificaram a mudança de visão a respeito das brincadeiras que eram tidas como normais antigamente.

Perguntado se o programa vai acabar com brincadeiras sobre gays, Sulkin respondeu um pouco evasivo, mas decretou: “… Sim… Se você olhar para uns episódios de 2005 ou 2006 e os coloca lado a lado com alguns de 2018 ou 2019, eles terão algumas diferenças.” E acrescentou: “Algumas coisas nós sentimos confortáveis dizendo e brincando no passado, mas agora entendemos que não é aceitável.”

Rich Appel disse que “o clima é diferente, a cultura é diferente e nossas visões são diferentes hoje. Tudo isso foi moldado pela realidade ao nosso redor, então eu acho que o show tem que mudar e evoluir de muitas maneiras diferentes.”

Apesar do alinhamento do desenho aos ditames modernos, o The Daily Wire notou que o Family Guy andou em caminho oposto recentemente, não perdendo tempo em usar o politicamente incorreto contra Donald Trump, num episódio onde o presidente americano agride sexualmente a personagem Meg Griffin.

Outros animes parecem seguir a mesma sorte do Family Guy. Em outubro do ano passado, houve fortes rumores que os realizadores de Os Simpsons iriam tirar do ar o personagem Apu Nahasapeemapetilon, um imigrante legal da Índia e que é proprietário bem-sucedido de uma loja de conveniência (em suma, um imigrante legal que alcançou o sonho americano).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *