Ator de O Lobo de Wall Street quer desconstruir a “masculinidade tradicional”

Variety

O ator Jonah Hill, que fez sucesso mundial após encenar ao lado de Leonardo Di Caprio no filme O Lobo de Wall Street (2013), disse que seu novo filme “Mid90s” procura desafiar a masculinidade tradicional. Mid90s é o primeiro trabalho de Hill como diretor e se passa em Los Angeles nos anos 90.

Jonah Hill fez tais comentários no festival de Berlim, por ocasião da promoção do filme. Ele explicou que a trama envolve “história sobre um menino de 13 anos indo para a adolescência e que se envolve com um grupo de skatistas punks de L.A.”  E acrescentou: “essas crianças falam umas com as outras de maneira tão prejudicial, de uma maneira tão misógina, de uma maneira tão homofóbica.”

Hill segue os mesmos passos de inúmeras personalidades e empresas, que ultimamente têm se dedicado à luta contra o que chamam de “masculinidade tóxica.” O último exemplo dessa cruzada veio de uma propaganda da Gillette, onde aspectos da masculinidade tradicional foram duramente criticados.

Comercial da Gillette e que atacou a “masculinidade tóxica”

Comentando sobre o comportamento dos personagens do seu novo filme, Jonah Hill disse que “a masculinidade tradicional não era para mostrar emoção, mostrar sensibilidade… O que isso faz e o que vimos é que isso leva a um monte de comportamento horrível e a muitas ações ruins.”


 
 

2 thoughts on “Ator de O Lobo de Wall Street quer desconstruir a “masculinidade tradicional”

  1. Ele é um hipócrita. E o personagem dele no filme Cães de Guerra?

    A masculinidade não tem nenhum problema. Quem tem problemas é esse pessoal esquerdopata progressista doentios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *