Cristian Derosa é jornalista com mestrado em Fundamentos do Jornalismo, pela Universidade Federal de Santa Catarina. Como trabalho de conclusão de curso, escreveu O Sonho Real: quem são os monarquistas catarinenses (2008), reportagem com entrevistas sobre o movimento e os apoiadores da causa monárquica no estado de Santa Catarina. Autor de diversos artigos em jornais catarinenses e blogs como Mídia Sem Máscara, denunciando a farsa do aquecimento global e de ideologias globalistas, desde 2007. Como dissertação de mestrado, publicou O discurso das mudanças climáticas no Diário Catarinense (2013), em que analisou o comportamento dos jornais no tratamento do tema do aquecimento global no ano de 2007. Em 2013, manteve programas de rádio com notícias, comentários e aulas online sobre mídia e opinião pública. Em 2015, fez uma série de palestras em Florianópolis sobre a história dos movimentos feministas e marxistas e sua relação com a Ideologia de Gênero e o ativismo pedófilo na mídia e literatura. Em 2016, publicou o livro A transformação social: como a mídia de massa se tornou uma máquina de propaganda (Ed. Estudos Nacionais, 2016), fruto de longa pesquisa teórica e incluindo os dados pesquisados na dissertação de mestrado sobre a cobertura midiática de temas científicos e ambientais, dando ênfase ao seu aparelhamento ideológico. Co-fundador da editora Estudos Nacionais, para a qual fez a primeira tradução brasileira do clássico da opinião pública, A Espiral do Silêncio, de Elisabeth Noelle-Neumann, publicado em 2017. Criador e coordenador editorial da Revista de Estudos Nacionais, publicação trimestral que reúne artigos e de assuntos diversos sobre o Brasil e o mundo, dentro da temática nacional, política e cultural.