Contra-Agenda: como agendar a mídia

Nenhum movimento político ou cultural conseguirá existir sem chamar a atenção da mídia para a sua existência e objetivos. Desde os protestos contra o governo até projetos culturais de grande importância precisam de ferramentas de divulgação.

Como tenho prometido em meu programa semanal na RadioVox, este pequeno texto intitulado Contra-Agenda: como agendar a mídia, é uma tentativa de manual prático para o conhecimento das circunstâncias e funcionamento dos meios de comunicação. O objetivo como o próprio título diz é possibilitar atividades de divulgação da informações faltantes na grande mídia por meio do aproveitamento de oportunidades e características passíveis de influência.

O vácuo de informação produzido pela mídia nas últimas décadas é resultado da mudança de função dos meios de comunicação que passaram da informação para a transformação. Cabe àqueles que buscam a verdade criar canais e formas de fazer difundir a verdade nestes meios pouco afeitos a ela.

O documento que disponibilizo para download está incompleto, devendo haver erros e imprecisões e por isso conto com a ajuda de leitores e ouvintes para a elaboração deste material, sempre partindo do estudo e das experiências práticas em mídia e divulgação de informações.

Baixe o livro aqui

Escritor, Jornalista e pesquisador de mídia, mestre em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Autor do livro “A Transformação Social: como a mídia de massa se tornou uma máquina de propaganda (Estudos Nacionais, 2016)” e colunista no site Estudos Nacionais e um dos fundadores da RádioVox. Colaborador do site Mídia Sem Máscara e aluno do filósofo Olavo de Carvalho desde 2009.
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta