Obama mantém-se longe das suspeitas da mídia

O link abaixo contém uma pequena análise do documento que comprova o contato do presidente eleito dos EUA Barack Obama com o governador cassado do estado de Illinois Rod Blagojevich, cerca de uma semana antes do escândalo que provocou a prisão do governador, sob a acusação de tentativa de venda da cadeira de Obama no Senado.

http://www.judicialwatch.org/weeklyupdate/2009/03-obama-blago-scandal-update#anchor1

O documento foi obtido do escritório de Blagojevich, através do Freedom of Information Act, recurso jurídico que obriga os órgãos oficiais a liberar documentos que muitas vezes não tiveram sido investigados.

Estranhamente, o documento citado no link não foi mencionado por qualquer jornal norte-americano e muito mentos pela mídia internacional.

A opção pessoal de jornalistas, decorrida do apelo emocional da candidatura Obama pelo mundo (descartando os apoios de cunho ideológico), tem causado um tipo de omissão que, se não for rapidamente corrigida trará ao mundo uma decepção descomunal por parte dos que acreditavam ser, o primeiro presidente negro da história norte-americana, uma esperança para o mundo.

A experiência mostra que o medo deve sobrepor-se a esperança no caso de líderes políticos populistas.

Escritor, Jornalista e pesquisador de mídia, mestre em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Autor do livro “A Transformação Social: como a mídia de massa se tornou uma máquina de propaganda (Estudos Nacionais, 2016)” e colunista no site Estudos Nacionais e um dos fundadores da RádioVox. Colaborador do site Mídia Sem Máscara e aluno do filósofo Olavo de Carvalho desde 2009.
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta