General Mourão poderá ser presidente interino em janeiro devido cirurgia de Bolsonaro

General Mourão poderá ser presidente interino em janeiro devido cirurgia de Bolsonaro

29/10/2018 24 Por Estudos Nacionais

Logo após a posse de Jair Bolsonaro, em 1 de janeiro, o seu vice, general Hamilton Mourão, poderá sentar na cadeira presidencial enquanto o presidente se recupera de cirurgia marcada para após a posse. Essa é a primeira vez, após mais de 30 anos, que um general ocupará o cargo de presidente da República.

A informação é do cirurgião-chefe da equipe médica do candidato, Antônio Luiz Macedo, do Hospital Israelita Albert Einstein, em entrevista dada ao Estadão em 11 de outubro. Trata-se de uma operação para fechamento da colostomia (exteriorização do intestino para saída das fezes), que só poderia ser feita após o dia 12 de dezembro, mas que, como o procedimento requer duas semanas de recuperação, se o paciente se submetesse à operação ainda neste ano não haveria garantias que ele estaria completamente recuperado para uma eventual posse, no dia 1.º de janeiro. O plano, portanto, seria fazer imediatamente após a posse.

Ainda não está definido se a cirurgia será mesmo após a posse ou antes, já que a última informação é do dia 11 de outubro, anterior à vitória de Bolsonaro. O que se sabe é que a recuperação deve ser de uma a duas semanas, podendo chegar a um mês, e que se confirmada para janeiro, o cargo de presidente deverá passar temporariamente ao general da reserva Hamilton Mourão, vice presidente da República.